Google Pixel 2 – Desilusão? … ou nem por isso?

Pixel 2 - 2017
Pixel 2 - 2017

Os entusiastas  do Android esperam pacientemente pela chegada dos próximos smartphones da Google. Falamos do Pixel 2 e Pixel XL 2, que este ano deverão chegar mais cedo do que o habitual, sendo, no entanto, necessário esperar até outubro para que possam ser conhecidos.

Têm surgido alguns leaks sobre os smartphones em questão, principalmente no que toca ao seu design e especificações. Recentemente o site VentureBeat mostrou uma nova imagem e novos detalhes sobre o equipamento deste ano, neste caso o Pixel 2.

A traseira do equipamento não decepciona, o mesmo não se podendo dizer da parte da frente. Numa altura em que a grande maioria dos fabricantes se esforça por ter um design novo, inovador e um ecrã praticamente sem bezels, a Google parece pouco preocupada e, a fazer fé na imagem, o smartphone tem uns bezels enormes.

Pixel 2 - 2017

Pixel 2 – 2017

Já tínhamos conhecimento, através de leaks anteriores, que os Pixel 2 e Pixel XL 2 viriam equipados com o Snapdragon 836. Este processador é relativamente parecido com o Snapdragon 835, apresentado, no entanto, velocidades superiores de clock de CPU e GPU.

Deverá ainda ter 4GB de RAM e há quem fale em 128GB de memória interna. O sistema operativo deverá ser o Android O.

Há ainda rumores de que o Pixel 2 poderá ter, à semelhança do HTC U11, lados pressionáveis que servirão para acesso a determinadas operações, como por exemplo tirar uma foto.

A potencial presença desta funcionalidade indica que existe uma grande probabilidade de ser a HTC a construir o Pixel 2 e Pixel XL 2.

Ambos os equipamentos receberão melhorias nas suas câmeras e, à semelhança do que a Google fez com os equipamentos de 2016, espera-se que com estas novas câmeras (e o novo algoritmo criado em parceria com a MIT) a Google consiga quebrar barreiras e criar novos padrões de imagem com o Pixel 2.

O Pixel 2 deverá custar aproximadamente o mesmo que o seu antecessor – entre os 550 e os 700 euros.

Sobre o autor

Jorge
Desde muito jovem comecei a gostar de tecnologia. O interesse e curiosidade sobre tudo o que é tecnologia têm-me acompanhado sempre. Há cerca de 20 anos que trabalho profissionalmente nesta área. Como Confúcio disse, "Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida".

Faça o primeiro comentário a "Google Pixel 2 – Desilusão? … ou nem por isso?"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*


Inline
Inline